Chuvas causaram grandes prejuízos na agropecuária capixaba
7 de fevereiro de 2020
Saiba como expandir seu negócio para nível estadual
11 de fevereiro de 2020

Começa hoje a primeira etapa da Campanha contra o Sarampo

A Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo começa nesta segunda-feira (10) e segue até o dia 13 de março, com o Dia D marcado para 15 de fevereiro. A campanha é seletiva, com público-alvo definido pelo Ministério da Saúde para crianças de 5 a jovens de 19 anos. As vacinas estarão disponíveis em 493 salas de vacinas, de norte a sul do Espírito Santo.

Serão imunizados aqueles que não receberam nenhuma ou apenas uma dose da vacina tríplice ou tetra viral, quem perdeu o cartão de vacinação ou aqueles que não sabem se estão com esquema vacinal completo.

No Espírito Santo, de acordo com a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis da Secretaria da Saúde, Danielle Grillo, a estimativa é imunizar 39.927 crianças e jovens, porém com ressalva desse quantitativo de pessoas. “A estimativa de não vacinados se encontra em atualização, portanto os dados podem estar superestimados e precisam ser avaliados com cautela”, explicou.

A doença

O sarampo é uma doença viral de elevada contagiosidade, cuja transmissão ocorre por meio de secreções nasofaríngeas expelidas ao tossir, espirrar e falar. Casos graves podem levar ao óbito.

Os principais sintomas são febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza, congestão nasal e mal-estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias.

Reforço da vacina contra febre amarela

Outra estratégia definida pela Secretaria da Saúde (Sesa), em conjunto com os municípios, será a intensificação da vacinação contra a febre amarela em crianças de 4 a 7 anos, durante esta primeira etapa da campanha contra o sarampo.

“Definimos que, por similaridade do público-alvo, iremos oferecer também o reforço às crianças de 4 a 7 anos da vacina febre amarela, considerando a mudança no calendário nacional que aconteceu em 2020”, explicou Danielle Grillo.

Fonte: Governo ES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image